Textos: Acidente Vacular Cerebral - AVC

O QUE É AVC?

O AVC (acidente vascular cerebral), ou AVE (acidente vascular encefálico) é um evento agudo, onde ocorre a interrupção do aporte circulatório para uma região específica do encéfalo, causando sintomas diversos, dependendo de qual o vaso sanguíneo é comprometido e, portanto, qual a região encefálica lesionada. Isto é, pode haver perda de força ou sensibilidade de um lado do corpo, dificuldade para falar, dificuldade para enxergar, dificuldade de compreensão, perda de consciência, convulsões, perda de memória súbita, tonturas intensas (geralmente associadas a outros sinais neurológicos, diferentemente das tonturas labirínticas), incoordenação motora, e outros sintomas mais complexos. É o que as pessoas costumam chamar de isquemia, ou derrame.


Fonte: Atlas de Anatomia Netter

Como reconhecer um AVC?

Escala de Cincinnati (são três sinais considerados indicativos de AVC)

# Assimetria Facial: a boca “entorta” para o lado

# Perda de força em um dos membros superiores

# Dificuldade para falar. Neste último item, devemos pedir ao doente que fale uma frase, como: “O rato roeu a roupa do rei”, ou “Estou com problemas para pronunciar as palavras”. Estas frases requerem uma boa movimentação da língua, que no AVC pode estar parcialmente paralisada, causando uma fala defeituosa, ou o paciente pode estar completamente incapaz de falar, ou falará palavras completamente diferentes das solicitadas, devido ao comprometimento do centro da fala, no cérebro.


Fonte: Stroke Center - Cincinnati (15/02/2011)

Que atitude tomar ao detectar que alguém está tendo um AVC?

 

Devemos chamar imediatamente o SAMU – 192, e informar que estamos com uma pessoa tendo um AVC e que precisamos remoção imediata para um hospital. Os paramédicos do SAMU estão treinados para remover o paciente até o hospital adequado, com a estrutura montada para o atendimento de AVC agudo, afim de proporcionar o melhor atendimento, o mais rápido possível, afim de melhorarmos as chances de uma recuperação dos déficits neurológicos. O paciente que recebe o atendimento nas primeiras 3 horas do início do quadro é aquele com a melhor chance de recuperação.

 

Devemos estar aptos a informar sobre medicamentos que o paciente usa, doenças que porta, cirurgias recentes, se esta se tratando regularmente, enfim, um bom histórico da saúde do paciente.

 

O que não devemos fazer ao identificarmos um AVC?

*Administrar medicamentos em casa, pensando que o problema é que o paciente não tomou suas medicações.

*Aguardar para ver se os sintomas passam, antes de chamar ajuda. O tempo é precioso!

*Levar o paciente a um local com atendimento precário, pois estaremos perdendo a chance de recuperação, caso estejamos dentro do período adequado para tratar de forma efetiva.

*Tentar alimentar o paciente, visto que poderá estar com dificuldade de deglutir e, assim poderá se engasgar e aspirar o alimento para os pulmões.

O AVC é a primeira causa de incapacitação e redução da qualidade de vida e a terceira principal causa de morte no mundo!!! A informação da população, afim de proporcionar um atendimento rápido, em locais adequados, pode mudar este perfil!